Companheiro Liversino Azevedo, Presente na Luta!

jun 14th, 2017 | By | Category: Notícias Recentes
A Liga Operária manifestamos nossos sentimentos pela morte do Companheiro Liversino Azevedo, esse batalhador ativista camponês, mais conhecido como Vitor, assassinado por pistoleiros em emboscada na cidade de Corumbiara. Reproduzimos a nota da Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia.
100_0639

Em 2007, o companheiro Liversino cobrou em Brasília a indenização e terra para todas as vítimas da Fazenda Santa Elina – Corumbiara – tomada na qual ele participou ativamente.

Na madrugada do dia 05 de junho, o companheiro Liversino Azevedo, conhecido por Vítor, faleceu no hospital municipal de Vilhena, depois de passar por uma cirurgia de emergência. Na madrugada do dia 03 para o dia 04, ele foi alvejado por 6 tiros, disparados por dois homens em uma moto que o atacaram em uma emboscada, quando ele chegava com sua esposa em casa, na área Alzira Monteiro, parte da antiga fazenda Santa Elina, em Corumbiara, retomada pelos camponeses em 2010. Eles vinham de uma festa na casa de um vizinho.

Todas notícias do monopólio da imprensa falam de uma discussão por motivos fúteis na qual Liversino teria se envolvido na festa. Mas não descartamos se tratar de mais um crime do latifúndio em seu modus operandi de cometer crimes políticos, simulando-os como crimes comuns.

Liversino participou da histórica Batalha de Santa Elina, em Corumbiara, em 1995. Militou no MCC – Movimento Camponês Corumbiara e saiu quando este descambou para o oportunismo, sob as direções caudilhas de Dinho e Claudemir. Mas Liversino nunca deixou de apoiar a LCP, a luta pela terra e os camponeses, estava sempre disposto a ajudar. Junto com várias vítimas de Corumbiara e apoiadores da luta pela terra, ele participou da ocupação dos gramados em frente ao Palácio do Planalto, em julho de 2007. Eles cobraram do então presidente Lula sua promessa de entregar a fazenda Santa Elina aos camponeses e de indenizar as vítimas. Liversino e sua família, tomaram parte na luta histórica que retomou a fazenda e entregou aos camponeses, em 2010.

Reafirmamos que seguiremos lutando incansavelmente para que o sangue de nosso companheiro Liversino e tantos outros não tenha sido derramado em vão. Erguemos ainda mais alto a bandeira da Revolução Agrária, revoltados com o assassinato de mais um filho de nosso povo.

Viva a Revolução Agrária! Morte ao latifúndio!

Comments are closed.