Governo de oportunistas mantêm operários sob a mira de fuzis da “Força Nacional” em Belo Monte

jul 10th, 2013 | By | Category: Denúncia
Força Nacional à serviço das empreiteiras reprime e humilha operários em Belo Monte

Força Nacional à serviço das empreiteiras reprime e humilha operários em Belo Monte

 

O governo oportunista de Dilma/Lula/PT/Pecedobê, através do seu ministro “da Justiça”, José Eduardo Cardozo, prorrogou por mais 180 dias a permanência da Força Nacional de Segurança Pública nos canteiros de obras da  Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará e toda situação de opressão e humilhações contra os operários que isso significa. A utilização da força estatal de repressão é utilizada descaradamente em uma obra privada, tocada por um consórcio de grandes empreiteiras (Odebrecht, Camargo Corrêa, Andrade Corrêa, entre outras). Só que estas empresas são de “amigos do Rei”, bancam as campanhas bilionárias dos políticos que estão na gerência do Estado e molham regularmente suas mãos.

A medida foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (09 de julho) e atende ao pedido do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Desde o início da construção da hidrelétrica as obras foram suspensas por diversas vezes devido inúmeras irregularidades e por greves operárias, ocupações dos Povos Indígenas, movimentos populares, etc.

A Associação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) divulgou uma carta pública repudiando a política praticada pelo governo Dilma/Lula/PT/Pecedobê & Cia. Presidente.

“Somos totalmente contrários a quaisquer tentativas de modificação nos procedimentos de demarcação das terras indígenas atualmente patrocinados por setores de seu governo, principalmente a Casa Civil e Advocacia Geral da União (AGU), visando atender a pressão e interesses dos inimigos históricos dos nossos povos, invasores dos nossos territórios, hoje expressivamente representados pelo agronegócio, a bancada ruralista, as mineradoras, madeireiras, empreiteiras, entre outros.”, afirma trecho do documento que pode ser lido na íntegra AQUI.

 

Veja também o artigo: A nova guarda pretoriana de Dilma

Comments are closed.